Preciosa.

8 de setembro de 2010
Você inspira poesia

Na hora do almoço, de noite ou de dia
(Saudade - Pimentas do Reino)

É exatamente assim, você inspira poesia. Você com esses olhos pequenininhos tem o poder de me fazer enxergar dentro de mim. Você. Ainda tão pura, ainda tão inocente, ainda tão anjo, ainda tão doce, ainda tão minha. Ainda. Mas, meu pequeno beija-flor, eu sei que o mundo lá fora espera por você. Vai pra lá, volta pra cá, vai na esquina, vem brincar, vai comer, vai nanar. Vai. Daqui a pouco você cresce e eu nem vi, o tempo voa e eu ainda aqui. O tempo vai passar, vai voar e eu continuarei aqui, ou ali, onde estiver lembrarei de você. Voar. Você aprenderá a sonhar, sonhar com coisas possíveis, sonhar com o que nós - que crescemos e conhecemos a ilusão - chamamos de impossível, aprenderá a sonhar alto. Alto

Você ainda vai voar alto.

Eu estarei indo embora em pouco tempo, devo adiantar o motivo pelo qual eu escrevo agora? Sentirei sua falta. Falta de você. Você. Não verei você crescer, você vai crescer, crescerá e muito nesse meio tempo que fica no seu início. Crescerá. Tão pequenina, agora. E eu não posso fazer nada em relação à isso, e eu não posso te impedir. E. E com isso, perderá seus medos... o medo do escuro, o medo da tia que parece má, o medo de ficar sozinha, você vai perder todos eles. Perderá. Eu diria que isso é bom, muito bom. Mas, por favor, meu pequeno talismã, não perca a fé. Não, não perca não. Fé é acreditar e você precisará disso para sobreviver, fé é o que você precisa pra continuar. Você conhecerá algumas pessoas, alguns amigos, alguns lugares, algumas músicas, alguns motivos. Algumas. Conhecerá também algo que nós conhecemos muito bem, ilusões. Ilusões de que o mundo não é cor de rosa, é da cor que você pinta (o bom é que, menininha, você pode pintar com uma cor a cada dia). Ilusões de que nem sempre é amigo quem se diz ser. Ilusões infinitas. Ilusões. E depois, um pouco antes, ou um pouco depois, começará sua fase de contestações, mas eu não quero, mas eu não gosto, mas eu não vou, mas é assim, mas não é mais, mas, mas, mas... Mas. Mas, isso passa. Tudo passa. Tudo passará tão rápido, você mal pode imaginar. Quando menos pensar, já passou. Passará. Vai conhecer uma palavrinha que fará você fazer milagres: Por.Por quê, por onde, por quem, por enquanto. E verá que tudo, tudo, tudo, tudo na vida tem um motivo, que nada acontece em vão. Tudo. E o motivo pode ser comer uma pizza de madrugada com seus amigos não porque você está com fome, mas porque a borda daquela pizzaria é a melhor que você conhece. Ou ver o filme com o namorado com o pretexto de ficar abraçada. Com. E quando você tiver um namorado, tudo vai ficar mais engraçado: você não vai querer uma roupa, você vai querer a roupa. Você não vai querer uma festa, vai querer a festa. E eu tenho certeza, você será A namorada. A. Certamente ele vai fazer a sua cabeça, ele estará na sua cabeça durante a maior parte do tempo e quando quiser terminar com ele por algo errado que ele tenha feito, desejá cortar a cabeça dele fora ou a sua. Cabeça. Pretinha, as coisas são tão simples. Faz sentido pra você? Pode acabar com você por um dia, dois, três, um mês... não pela vida inteira. Terão problemas muito maiores e sua cabeça estará erguida, sempre. Eu tenho certeza. Não se esqueça: Erguida. Erguida.


Você crescerá e perderá algumas ilusões. Mas, passará por tudo com a cabeça erguida.




4 Comentários, mas sempre cabe mais um. :):

suellen nara disse...

nossa!
tá se preparando pra ser mãe?
que lindo isso... suspirei.

Debbys disse...

ai, que saudades desses textos seus!
lindo, como todos os outros, aqueles que a gente não cansa de ler... adoro adoro!!! ^^

bjssss

Lusinha disse...

Texto gostoso de ler! Lembrou-me muito aquela história de deixar livre quem amamos...
Bjitos!

mente inconstante disse...

Saudades daqui. Não me canso de dizer o quanto vc escreve bem, pequena. :)