É sobre você.

14 de outubro de 2012
"Viver tem feito mais sentido desde então", eu disse e você logo quis saber por quê, entendo, porque sempre precisa saber de todas as coisas e tudo precisa estar sob o seu controle. Isso faz com que eu me sinta segura. "Você entende?", pergunto como se você tivesse a obrigação de desvendar meus pensamentos.  Não, você não tem, é óbvio que não, me desculpa, mas é que...

Fecho os olhos, respiro fundo, me recobro a consciência e ela me cobra: "Te aquieta, menina e abraça o que te faz sorrir". É quando te peço um abraço e não preciso especificar que dos nossos, é o que... como eu estava dizendo, você sempre me entende. Mesmo quando não faço sentido, mesmo quando só quero sentir. Sorrio, entregue no seu abraço ao que há de mais profundo em mim, nosso amor. E se não fosse o medo de você dizer que canto mal, cantaria ao pé do seu ouvido um trecho de "Último Romance", dos Los Hermanos, você é péssimo com música, embora me cite Elvis enquanto ele toca na rádio, duvido que saiba de cor essa canção que sempre me lembra você, talvez porque eu nunca tenha te dito, é aquela, amor... sabe? Que diz que até quem me vê lendo jornal na fila do pão sabe que eu te encontrei. Dou os ombros e arrisco: "Do nosso amor a gente é quem sabe, Pequena". Com a minha bochecha colada a sua e os olhos fechados ainda completamente inteira na entrega, posso sentir os seus lábios se dilatarem num sorriso que conheço de cor. De coração.

E se me perguntarem sobre o amor, o que devo dizer? É sobre você e sobre o seu mau-humor às 7 da manhã e a sua paciência, que chega um pouco mais tarde quando eu preciso contar o que vivo, quando eu preciso ouvir o que você pensa. É sobre o seu silêncio quando indagado: "O que está pensando?" Essa sua pausa que te entrega e você busca uma forma sutil de descrever, o que não condiz é a minha alegria indiscreta que vem depois. Você me perdoa? Eu sei que é um peso carregar a felicidade de alguém nas costas, mas é verdade quando digo que você me faz feliz. Resume-se no brilho dos seus olhos enquanto me fitam e dizem muito sobre nós. Devo dizer também que é sobre a mudança no decorrer do tempo quando estou com você? O tempo voa, amor.

E tudo o que tenho vivido sobre amor nesses últimos meses, é sobre você. 



2 Comentários, mas sempre cabe mais um. :):

Anônimo disse...

Ah, o amor...

Lindos!

(Doll)

Anônimo disse...

Sabe, palavras existem no dicionário e as encontramos em qualquer lugar...
Mas, colocar as palavras com a maestria que você coloca, tocando o coração de forma única, isso é coisa sua Jo... só sua!
Amo seu sorriso... amo o brilho do seu olhar... amo o som de suas palavras... amo o calor de seu coração... AMO VOCÊ!!!
Beijos e abraços, dos nossos!