18 de agosto de 2008
A vida é uma eterna dúvida, será que saimos dela sabendo todas as coisas que queriamos saber? Ou pelo menos por em prática tudo o que aprendemos? Ah, se for assim vai valer a pena.

Eu queria que pelo menos eu aprendesse a diferenciar as pessoas boas das ruins, mesmo acreditando que pessoas ruins não existam, então queria aprender a diferenciar o que é bom e ruim pra mim.

As vezes com medo de me machucar acabo me machucando mais ainda, as vezes querendo parecer durona acabo me tornando ainda mais "sensível" por dentro..E em mim, o que os meus olhos e minhas mãos não tocam, meu coração sente..E porque ele sente, porque ele pulsa por cada rostinho que passa na minha vida, é que eu tenho medo de perder essas pessoas, parece que quando você perde alguém, falta algo irreparável e falta, eu pelo menos me sinto incompleta, eu não deixo de ser inteira, não cai um braço, uma perna nem nada, mas eu sou muito mais do que a física, na verdade eu acho que eu sou mais emocional do que qualquer outra coisa, acho que se existissem pessoas que pudessem viver sem corpo, só a alma, os pensamentos e os sentimentos no mundo, essa pessoa seria eu!

Ah como eu queria que as pessoas aprendessem a olhar pros próprios erros antes de falar dos outros, seria tão mais fácil, mais fácil pra todo mundo..

E pra todo lugar que você vá, vai ser assim..

Agora eu só queria ter todos os meus abraços, não quero mais abraços vazios, me nego a receber abraços cínicos, posso receber poucos, mas quero os de qualidade.





Acho que é só..

0 Comentários, mas sempre cabe mais um. :):