Tem sabor do quê? De saudade...

12 de outubro de 2009
A minha infância foi sem dúvida a época mais feliz da minha vida. Sem responsabilidades, sem obrigações, preocupações eu levava a vida de uma maneira tão leve, eu era capaz de voar na minha infância com uma imaginação privilegiada tudo ganhava vida, tudo era motivo para a maior felicidade do mundo. Todo mundo teve, ou ainda está tendo infância. Nem todo mundo se torna adulto, mas todo mundo obrigatoriamente já foi ou vai ser criança um dia. Talvez porque a infância é a melhor fase da vida, porque na infância todo mundo é feliz por mais complicadas que sejam as circunstâncias, é a época que você não vê malícia em nada e encontra felicidade nas coisas mais delicadas. Infância é a época de descoberta – você descobre que o sol nasce, com todo o seu esplendor todas as manhãs, mas sabe a hora de deixar as estrelas brilharem. Época que você não conhece o significado e desconhece a razão, do egoísmo. – É uma pena que todas essas coisas caiam no esquecimento com o passar dos anos. As lições da infância deveriam ser eternas. Feito “O Pequeno Príncipe” e o “Peter Pan”, se eu pudesse não cresceria. Viveria eternamente os meus dias de criança, de pureza, de fragilidade. Com os anos que se passaram, com a distância que a infância foi tomando de mim, eu fui ganhando um escudo para me defender das coisas da vida, diferente de quando eu era criança, que possuía o peito aberto para tudo que era novo, um novo amigo, um novo amor, um novo sorriso, um novo sonho. Quando eu era pequena, eu tinha um herói. Digo tinha conjugado no passado mesmo, não pelo fato de não possuir mais, mas pelo fato de que ele partiu. Meu herói era de carne osso e era puro, não... ele não era criança, ele era o meu bom velhinho, meu avô. Ele fez da minha infância uma época recoberta de aprendizados, aprendi até a dizer adeus com ele. Porque os velhinhos, assim como as crianças tem o dom de ser feliz. De entender que pré-ocupação não vale mesmo de coisa alguma. Se tem uma coisa que marcou a minha infância, foram as brincadeiras. Brinquei de boneca, de esconde – esconde, de contar história, de passa o anel, qual é o mês, elefantinho colorido. Roubei, roubei sorrisos, roubei lágrimas (e levei pra bem longe), roubei amoras. Mergulhei, mergulhei nos conhecimentos caseiros, mergulhei na piscina de barrigada. Balancei, corri, chorei, perdoei, amei, cresci. Infelizmente eu cresci, mas existe alguém dentro de mim que diz que nem por isso eu deixei de ser criança, diz que infância é estado de espírito.




6 Comentários, mas sempre cabe mais um. :):

Just Smile disse...

Ah que atualização mais linda *-*
Realmente, a infância é a melhor época da vida. Época onde vivemos todos os dias sem preocupações, sem tristezas, sem os pecados... É uma pena que todos nós tenhamos que crescer uma hora. =/
“O Pequeno Príncipe” e o “Peter Pan”, lindas histórias! Quem nunca quis ser igual ao Peter Pan? Quem nunca teve uma invejinha dele?! >< Seria tão bom se pudessemos ser crianças para sempre, ter a pureza que as crianças possuem *-*
Ah Fadinha, você me deixou com saudades também =/
Mas como dizem que dentro de nós existe a criança que fomos algum dia, então te desejo do fundo do meu coração, UM FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!!
Eu amo você demais, minha fada *-*

PS.: Me lembrei daquela cena do filme do Peter Pan, onde eles diziam: "Eu acredito em Fadas, acredito, acredito!" AHUAHuahuhauA

Eu acredito em fadas :)

Beijão ;*

Lusinha disse...

Ah, com certeza, se eu pudesse ia pra Terra do Nunca e ficava lá sem minhas responsabilidades...
Não é que seja ruim ser gente grande, mas uma vida sem preocupações e estresse é bem melhor. ;)
Bjitos!

Gabriela Castro disse...

Eu costumo dizer que tenho síndrome de Peter Pan.
Não quero crescer!!!
Não quero! Não quero! Não quero!
Rsrs
beijãooo

Debbys disse...

com certeza a infancia é a melhor das fases... mas vc ja falou td q nem tem mt o q falar, soh q o texto ficou lindo, cm sempre.. xD
bjuss

Love, haha disse...

Já tinha lido e dado a minha opinião pelo msn, mas acho que certas coisas PRECISAM ser repetidas até a exaustão: o texto tá lindo, como sempre, e você só melhora a cada dia.

Cara, você tem esse jeito muito gente, sabe? E isso me encanta. É esse ser muito gente que faz de você uma criança com o coração cheio de coisas boas para oferecer.

Te amo (L)

Doll disse...

Sex, quero dizer u_u