Solar

26 de junho de 2014
Era inverno em mim, tempestade.
Eu que nunca soube ser adeus, estava aprendendo a força.
Até que um dia, no meu refúgio apareceu um raio de Sol
Com palavras que afagaram minha alma
Desde então essa Pequena que vos escreve
Nunca mais esteve só.
Uma menina doce e de coração sincero
Passou a ser minha companhia
Às vezes vai embora sem dizer tchau
Mas sempre volta para ser Oi
Gratidão ao universo que mesmo sendo imenso
Cruzou nossos caminhos
Gratidão a você que mesmo de tão longe
Abraça-me com cada palavra
E compartilha da minha (nossa) sensibilidade
Os dias são iluminados pelo seu SOL-riso
Hoje quem te manda energia boa sou eu
E compartilho poesia sem rima por você
Vida de luz (que és)
E aqui se inicia mais um ano Solar.



_


Parabéns, minha linda! Felicidades. ♥

0 Comentários, mas sempre cabe mais um. :):